Carregando...

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

Desaparecido a VINTE E UM DIAS

     Deu entrada  no Hospital Epaminondas Jacome de Xapuri-Ac, cidadão dizendo estar perdido na mata a 21 (vinte e um) dias.
     O Sr. conhecido como Odair Mendes Peixoto (foto abaixo), 28 anos relata ter passado vinte e um dias na mata perdido, sem comer, sobrevivendo bebendo água de gapó e igarapés. Diz ter comido somente auguns coquinhos de uricurí.
      O cidadão diz ter sido levado para o Seringal Iracema, Colocação São João da Baixa Verde, para trabalhar como serrador na mata, serviço que faz constantemente para sobreviver, e que no dia 10 do mês de janeiro de 2012, ao entardecer sentiu fraqueza, febre, pustulas por todo corpo, sintomas característicos para catapora. Que durante parte da noite sentiu como se alguém quizerse feri-lo, mata-lo, aganizado o senhor fala não aguentar aquela tortura psicológica que impunhava sobre si mesmo e que por volta da uma (01) da manhã saiu correndo de dentro de casa e ingressou na mata, em baixo de muita chuva e que correu bastante, chegou ao ponto de atravessar um igarapé, na cheia da chuva, que após todo episódio sentou-se próximo a uma árvore para descansar e dormiu.
      Após longas horas de sono ao acordar não sabia onde estava e/ou como voltar para casa, começou a andar por meio da mata procurando saida. Diz ter caminhado por vários dias só parava para beber água e dormi em cima de folhas ou palhas, que em seus pensamentos quando adormecia fazia várias visitas ao Céu, onde era mandado de volta para a terra e dizia que seu propósito na terra não tinha terminado. Relata também ter visitado o Inferno por várias vezes até não ser aceito por lá e ter sido espulso pelo diabo.
      Durante esse período os familiares da vitima fizeram queixa de desaparecimento da Delegacia de Polícia de Xapuri, que após 48 (quarenta e oito) horas, após o desaparecimento acionou o Corpo de Bombeiros do Estado, para fizerem as buscas, onde por dois dias procuraram o senhor, sem sucesso.
     Enquanto isso o senhor continuava na mata perdido, segundo ele tendo visões, as vezes do céu, as vezes do infermo. Rejeitado pelos dois encontrou o cominho de volta para a colocação. 
     Segundo a moradora do seringau, o senhor apareceu somente de cueca, em estado de desnutrição, com ferimentos por todo corpo, alergias, tumores nas axilas, com presença de guzanos (bichos). No mesmo dia foi levado para o Hospital de Xapuri.
     Internado o senhor encontra-se naquela unidade, recuperando-se fisica e emocionalmente, com apoio daquela instituição.






Nenhum comentário:

Postar um comentário