Carregando...

domingo, 1 de julho de 2012

DEZ PRINCIPAIS MITOS SOBRE O HOMOSEXUALISMO


por: Antognoni Misael

O Family Research Council de escritório em Washington, DC, lançou essa semana, um livreto sobre ‘estilos de vida alternativos’ como uma ferramenta para educar as pessoas sobre o fato de que “ninguém nasce gay.”

Meu objetivo em apresentar o material nesse blog é de informar aos cristãos sobre pesquisas ciêntificas que provam a fraude do discurso homosexualista que já confunde boa parte da Igreja Evangelica no que refere à verdade sobre as orientações sexuais alternativas. A página do Family Research Council fornece dados sobre os estilos de vida, bem como pesquisa científica refutando a alegação popular de que as pessoas nascem homossexuais.

A ciência vem mais uma vez, apesar de toda conspiração anticristã, provar que a Bíblia está sempre correta. Equipados com a sã doutrina e fatos ciêntificos, os cristãos estarão bem preparados para responder a razão de sua posição ética e social em relação a prática homosexual.

“Você, seus filhos, seus netos, seus amigos e outros que você conhece merecem saber a verdade sobre a antinatural, insalubre, destrutiva e intolerante agenda LGBT”, disse Randy Thomasson, líder pró-familia e presidente do savecalifornia.com .

Embora a população homossexual seja muito pequena, Thomasson ressalta que os ativistas estão atropelando os direitos dos pais, os direitos comerciais e os direitos religiosos, entre muitos outros. O livreto que contém toda argumentação e refutações bem como todas fontes das pesquisas ciêntificas sob o qual se apoia pode ser lido na integra e ‘baixado’ clicando-se AQUI.

Mito 1
As pessoas nascem gays.
Fato
As pesquisas negam que alguém possa “nascer gay”, e sugere que a homossexualidade é resultado de uma mistura complexa de fatores no desenvolvimento da pessoa. (Pag 4-7)

Mito 2
A orientação sexual não pode ser mudada.
Fato
Milhares de homens e mulheres têm testemunhado e experimentando uma mudança na sua orientação sexual de homossexual para heterossexual. A pesquisa confirma que tal mudança ocorre às vezes de forma espontânea, e outras vezes como resultado de intervenções terapêuticas. (Pag 8-11)

Mito 3
Os esforços para mudar a orientação sexual de alguém de homossexual para heterossexual são prejudiciais e antiéticas.
Fato
Não há evidência científica de que os esforços por uma mudança criaria maior dano do que o estilo de vida homossexual em si. A verdadeira violação ética é quando aos pacientes é negada a oportunidade de definir seus próprios objetivos para sua terapia. (Pag 14-17)

Mito 4
10% da população é gay.
Fato
Pelas pesquisas realizadas menos de 3% dos adultos se identificam como homossexuais ou bissexuais. (Pag 18-21)

Mito 5
Homossexuais não experimentam um maior nível de distúrbios psicológicos que os heterossexuais.
Fato
Homossexuais experimentam consideravelmente maiores níveis de doença mentais e abuso de substâncias que heterossexuais. Uma revisão detalhada da pesquisa mostrou que “nenhum outro grupo de comparável tamanho na sociedade experimenta tão intensa e generalizada patologia.” (Pag 22-25)

Mito 6
A conduta homossexual não é prejudicial para a saúde física.
Fato
Tanto por causa dos padrões de comportamento de alto risco, como a promiscuidade sexual, e por causa do dano causado ao corpo por certos atos sexuais, os homossexuais correm maior risco que heterossexuais a adquirir doenças sexualmente transmissíveis e outras formas de doenças e lesões. (Pag 26-29)

Mito 7
Crianças criadas por homossexuais não são diferentes de crianças criadas por heterossexuais, e não sofrem dano algum.
Fato
É impressionante o volume de pesquisas ciêntificas sociais que mostram que as crianças vivem melhor quando criados por sua própria mãe e pai biológicos comprometidos ao longo da vida pelo casamento. Pesquisas feitas especificamente com crianças criadas por homossexuais mostra que estas estão menos propensos a se adaptar às normas tradicionais de gênero, mais propensas a se envolver em um comportamento homossexual, são mais sexualmente aventureiras e menos recatadas. Um estudo de 1996 feito por um sociólogo australiano com crianças australianas considerou que os filhos de casais heterossexuais possuem melhor performance acadêmicas e sociais que os filhos criados por homossexuais em nove das 13 categorias selecionadas como medida para a pesquisa.(Pag 30-33)

Mito 8
Os homossexuais não são mais propensos a molestar crianças na prática da pedofilia que os heterossexuais.
Fato
As pesquisas aponta que a maioria dos que molestam meninos se auto identificam como homossexuais ou bissexuais. Homens bissexuais são aproximadamente dez vezes mais propensos a molestar crianças que homens heterossexuais. (Pag 34-37)

Mito 9
Homossexuais são seriamente prejudicados pela discriminação.
Fato
A pesquisa mostra que os homossexuais na verdade possuem níveis significativamente mais elevados de educação que a população em geral, enquanto que seus rendimentos são, no pior cenário, mistos em relação ao restante da população. (Pag 40-43)

Mito 10
Relações homossexuais são iguais as relações heterossexuais, a única diferença está no sexo do parceiro.
Fato
Homossexuais são menos susceptíveis a entrar em uma relação de compromisso, menos inclinados a se manterem sexualmente fieis a seu parceiro, mesmo que tenham apenas um, e são menos susceptíveis a permanecer comprometidos por toda uma vida, que os heterossexuais. eles também apresentam taxas mais altas de violência doméstica que os casais heterossexuais casados. (Pag 44-47)

Os 10 mitos e fatos transcritos acima é parte de um livreto de autoria e responsabilidade do Family Research Council divulgados pelo portal savecalifornia.com .

Fonte: Wesmo. Tradução de Wesley Moreira (via arte de chocar!)

Um comentário:

  1. o que significa agenda gay, nova ordem mundial e cultura dominante marxista?

    ResponderExcluir