Carregando...

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Vou deixar a igreja porque não aguento esse povo...

Ouvindo isso, Jesus disse: "Não são os que têm saúde que precisam de médico, mas sim os doentes. [Mateus 9.12]

Por Gutierres Fernandes Siqueira
Você deixou a sua igreja porque nela só tinha gente com defeitos? Conte-me mais como é viver em um emprego com pessoas perfeitas? Ou em uma família sem falhas? Ou em uma vizinhança maravilhosa? Ou em uma escola que possui somente alunos excelentes. Sim, me conte sobre sua vida simplesmente irretocável.

É evidente que estou sendo irônico, mas fico impressionado com aqueles que alegam deixar a igreja por causa de seus membros imperfeitos. A minha impressão é que essas pessoas já alcançaram a iluminação. Será que não há uma nítida vaidade naquele que não vê outra coisa senão defeitos alheios? Ora, as falhas são fatos, mas os nossos próprios atos condizem com essa exigência absoluta? E por que não exigimos o mesmo grau de perfeição de outras comunidades que participamos (empresa, escola, família etc.)?

Aliás, quem romantizou a igreja para você? Certamente que não foi a Bíblia. Nas Sagradas Escrituras há os relatos de diversos seres defeituosos. Seres demasiadamente humanos. O apóstolo Pedro era impulsivo e agia com falsidade. O grande Paulo era um verdadeiro intolerante. E a igreja em Atos dos Apóstolos? Havia preconceitos contra as viúvas gregas. E aquele casal mentiroso? E a briga entre os gentios e os judaizantes?

Bom, você realmente acha que existiu perfeição no passado? É bom reler as Escrituras.

É estranho essa ideia de perfeição quando sabemos da nossa própria condição. Como eu posso exigir algo que eu não sou?

É claro que não devemos nos conformar com os erros, pois a nossa meta é lutar pela santidade da Igreja. Mas que essa ação não nos torne cegos para a nossa própria condição. Além disso, deixar a igreja pela imperfeição é como deixar um hospital por causa dos doentes.

Eu posso e devo deixar uma igreja apóstata. Eu posso e devo deixar uma igreja legalista que sufoca o Evangelho com a “salvação” do esforço humano. Eu posso e devo deixar uma igreja que ensina o caminho para a perdição. Eu posso e devo deixar uma igreja que abraça um conjunto de heresias como verdades. Mas é um erro deixar a igreja porque não achei perfeição em seus membros. É um erro quando não nos olhamos no espelho. 
 
Fonte: Teologia Pentecostal

Nenhum comentário:

Postar um comentário