Carregando...

sábado, 12 de janeiro de 2013

Apresentador de TV estuprou 500 crianças e adolescentes, revela investigação policial

Apresentador da BBC cometeu estupros durante décadas em orfanatos, hospitais e outras instituições
Jimmy Savile, ex-apresentador da rede britânica BBC, abusou durante seis décadas de 500 menores, entre eles crianças de dez anos, revelou nesta sexta-feira um relatório policial. Com base em declarações de várias vítimas, a Polícia Metropolitana de Londres e a Sociedade Nacional para a Proteção das crianças (NSPCC, na sigla em inglês), concluíram a investigação sobre os abusos e anunciaram nesta sexta-feira o relatório.
Jimmy Savile: sua profissão como famoso apresentador de TV o mantinha impune de seus numerosos crimes sexuais contra crianças
Savile, morto em outubro de 2011 aos 84 anos, foi um ídolo da televisão entre as décadas de 70 a 90, mas as revelações sobre seus abusos foram revelados no ano passado e causaram um grande escândalo na Grã-Bretanha. Segundo o documento policial, o ex-apresentador foi um pedófilo que durante décadas abusou de menores em diferentes instituições, entre elas hospitais, prisões e na própria BBC. Além de ter abusado de 500 menores, Savile teria estuprado 34 vítimas, 28 delas crianças, segundo a polícia.
O advogado Trevor Sterling, que representa 45 vítimas de Savile, disse que as pessoas afetadas "passaram por momentos muito difíceis porque tudo isto foi revelado". O relatório também admite que a polícia e outros organismos, como os serviços de saúde, não atuaram como deveriam perante a situação pela qual as vítimas atravessaram.
Denúncias - Sete pessoas chegaram a denunciar os abusos sexuais à polícia quando o apresentador estava vivo, mas ele nunca chegou a ser processado. A Procuradoria britânica pediu desculpas publicamente pela forma como lidou com o caso.
O relatório ainda detalha com precisão a escala dos crimes de Savile. Ele abusou de crianças em 13 hospitais diferentes no país. A mais jovem vítima do apresentador foi um menino de oito anos de idade, e a mais velha tinha 47 anos. A primeira denúncia de abuso ocorreu em 1955, e a última em 2009. Cerca de 73% das vítimas eram menores de idade, e a maioria tinha entre 13 e 16 anos.

Em um comunicado, a polícia londrina descreveu Savile como um "agressor sexual predatório e engenhoso", e disse que a escala de seus crimes não tem precedentes na Grã-Bretanha. “Savile foi capaz, através de seu status de celebridade, de esconder em plena vista abusos de crianças e adultos durante seis décadas”, afirmou.
Fonte: Revista Veja
Divulgação: www.juliosevero.com
Leitura recomendada:
Começou a normalização da pedofilia?

Nenhum comentário:

Postar um comentário