Carregando...

domingo, 6 de janeiro de 2013

Os evangélicos e o ibope da Globo

Julio Severo
De acordo com o AdNews, a Globo fechou 2012 com o pior ibope de sua história. Para quem queria entender a “bondosa” atitude da emissora de se aproximar de líderes e cantores evangélicos de destaque, a resposta é óbvia: melhorar o ibope.
AdNews deixou claro que todas as emissoras estão tendo queda de audiência. Um dos fatores, especialmente entre a geração mais jovem, só pode ser a internet, que ocupa na vida deles o mesmo espaço que a TV ocupa na geração mais velha.
Em anos mais recentes, a TV Globo vem sendo denunciada por sua patente hostilidade aos cristãos, e sua programação com tal discriminação anticristã não é poupada de críticas.
A tradição global de nudez e sexo nas novelas parece não incomodar tanto o seu antigo público evangélico quanto temas de espiritismo e anticristianismo.
Para estancar a perda desse público e de ibope, a Globo vem procurando amenizar suas posturas anticristãs, até mesmo patrocinando eventos de cantores evangélicos.
A última vez que se viu novela da Globo na casa dos meus pais foi em 1980. Depois, nunca mais. O motivo era óbvio: incompatibilidade total com o Cristianismo.
Se não excluímos a emissora imoral de nossos lares, sua programação abusiva de sexo e nudez extingue o senso moral de qualquer cristão.
O Titanic da sem-vergonhice televisiva foi longe demais — há muito tempo. O público evangélico parece enfim estar perdendo seu interesse e fidelidade ao monstro da safadeza.
Agora, só resta a Globo esmolar a ajuda dos cantores evangélicos.
Essa é uma excelente oportunidade para esses cantores mostrarem de quem de fato são servos.
Se cantarem por cantar ou apenas para ganhar a glória do mundo, poderão infelizmente terminar servindo a interesses ibopeiros e para impedir o Titanic global de ter seu merecido afundamento, depois de décadas infectando os lares brasileiros com seu veneno de depravação e violência.
Eles não deveriam esquecer que a Globo, como exemplo televisivo, encabeça impunemente violações aos direitos e integridade moral, psíquica e espiritual das crianças. O Titanic da depravação vem, juntamente com outras redes de televisão, abusando das crianças há décadas, sem que nenhuma lei o impeça.
A Globo engrandeceu Xuxa, o maior exemplo de erotização infantil do Brasil.
Os cantores cristãos precisam colocar os pés ali como se estivessem pisando o próprio inferno, com uma mentalidade de resgate de almas, não de glorificação da carne.
Eles não deveriam, é claro, imitar um rapper gospel que dançou com moças seminuas na Globo. Nem deveriam seguir o mau exemplo do Rev. Marcos Amaral, polêmico pastor presbiteriano que ao ser questionado sobre homossexualidade no programa Amor & Sexo, deu a resposta que a Globo queria ouvir.
Ganhar audiências é a meta da Globo.
Ganhar almas para Cristo é a meta do verdadeiro cristão.
A missão dos cantores cristãos não é glorificar o Golias global nem melhorar seu ibope. Sua missão é glorificar o Senhor Jesus e, enquanto o Titanic está começando a afundar, dar bom testemunho a fim de resgatar os que estão se afogando no escuro mar de sujeira global.
Leitura recomendada:
Dupla homossexual de pais-de-santo estupra criança e Globo, novamente, omite os nomes dos criminosos

Um comentário:

  1. esse blog deveria se chamar "Xapuri evangélicos" e não Xapuri AMAX!

    ResponderExcluir