Carregando...

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

ARTIGO: Revolucionários de araque atacam ativista cubana

Por Nilson Borges Filho


A esquerda brasileira não pode ser confundida com um bando de baderneiros que se utilizaram dos meios mais primitivos para atacar a blogueira cubana Yoani Sánchez, que se encontra em visita ao Brasil. A opção ideológica – como outras opções de caráter pessoal – é parte inalienável do sistema democrático. O Brasil oferece na sua Carta garantias constitucionais para que cada cidadão professe, com plena liberdade, suas posições político-ideológicas. Essas garantias são uma tradição nos países que se definem verdadeiramente democráticos.
 
Comunistas de araque, sócio-patas travestidos de revolucionários, estudantes que não estudam, ongueiros que vivem às custas do dinheiro público, desocupados do bolsa-família, todos esses tipinhos estavam de plantão nos aeroportos de Recife e Salvador para atingir, com palavras do mais baixo calão, uma jovem que é penalizada pelo governo do seu país porque defende a liberdade de expressão para todos os cubanos.
 
Houve, num determinado momento, até agressão física por parte de um patrulheiro covarde, chegando a arrancar alguns fios de cabelo de Yoani.
 
Lamentável que esses valentões não se manifestem contra aqueles mensaleiros que assaltaram os cofres públicos e foram condenados à cadeia, em regime fechado, pelo Supremo Tribunal Federal. Se não bastasse isso, um funcionário da Câmara dos Deputados, pago com o dinheiro do contribuinte, em pleno horário de expediente, aos berros convocava ativistas para constranger a blogueira Yoani Sánchez que iria, mais adiante, discursar para congressistas brasileiros.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário