Carregando...

quarta-feira, 29 de maio de 2013

Aumento de violência e falácias rousseauneanas!

Cresce de forma vertiginosa a onda de violência na prática de delitos, mormente roubos (assaltos), estupros e assassinatos.

Basta acessar quaisquer dos sites de notícias do país para sempre, repito, sempre - se encontrar tais notícias, geralmente cercadas de um índice com o aumento de casos.

Isso está a ocorrer no país inteiro:


(fonte das notícias: Blog 100 Perdão)

Enquanto isso, em meio a discussões de cunho acadêmico, com as cobaias sendo os cidadãos que vivem sob a planilha excel de órgãos colegiados, ongs, membros de comissões ditas de proteção ao humano, instituições e seus agentes, poderes e seguidores da mãe Joana, essa a política de tratar o bandido violento como se fosse o bom selvagem - que teria sido corrompido pela sociedade perversa -, cresce e toma vozes entre os pseudointelectuais rousseauneanos tupiniquins.

Incrível a ventarola da frouxidão e o sofisma descarado de que ‘a prisão não resolve’ e, por tal axioma, simplesmente lança-se o bandido violento de volta à sociedade...

E ISSO RESOLVE?

Aí esses covardes, que formam apenas uma mísera porcentagem da população nacional, mas que estão ‘instalados’ em importantes e influentes segmentos decisórios do país, encastelados em seus mundos de ilusão e gêmeos de Poliana, querem para as demais pessoas o que seus livros a la Foucault acreditam ser a verdade...

Mas não têm a sensibilidade, discernimento, noção e ponderação para não querer impor a uma sociedade que VIVE UMA VIDA DIREFERENTE DA SUA, ou seja, o mundo irreal e perfeitinho do 2+2=4 das teses do ser humano sempre bom e passível de erros (aff!), e uma vez que seja assumir que podem estar errados!

Não!

Podem reparar: é praticamente regra que, esses defensores do bandido como vítima de um sistema, coitados do meio em que vivem (e você cidadão vítima, vive onde, em marte?) ou efeito estufa b, El Niño (sei lá, arrumam tanta desculpa), sempre invocadores dos princípios da ‘dignidade da pessoa humana’, do ‘estado democrático de direito’ e da ‘cidadania’, uma vez contrariados, são os primeiros a lhe atacar como se fosse um ser inanimado, a lhe tolher o direito de expressar e a desprezar qualquer gesto seu de contrariedade, de forma ditatorial e até mesmo agressivo!

Acham que estou a exagerar?

Participem mais de debates e verão como o nível baixa quando a razão das cartilhas de viés laxista não consegue a reposta para o mundo real, o mundo que está a matar, estuprar e a matar seus entes queridos, seus conhecidos, seu vizinho, seu colega de trabalho, alguém de sua cidade, de seu Estado, enfim, um semelhante...

Aí patinam na retórica do ‘precisa educação, diminuir a desigualdade social, blá blá...’

Ok, mas até lá, deixa a fera solta? 

Faz o criminoso que diz 'quando sair vou detonar mesmo' (como já virou bordão ante a impunidade que reina), ficar apenas alguns anos no cárcere para encontrar um parente da vítima em uma fila de mercado, rindo, enquanto você ainda visita seu ente querido todo ano no dia de finados em um cemitério? (essa é uma passagem verídica, dita por uma filha de vítima para mim no tribunal do júri! Não está em fundamentos metas de mutirão carcerário!).

Bom, é preciso lutar contra essa cáfila de pseudoentendedores da mentalidade criminosa, apreciadores de congressos para Rousseau ver!

Ao verem projetos de lei, reclamem, critiquem, façam sugestões, ponham em blogs, mandem email, espalhem no facebook e twitter, abordem os responsáveis na rua (sim, isso é cidadania, viu Excelência!), façam o que puder!

Afinal, de tanto deixarem essa conversinha vingar, em breve quem irá andar de tornozeleira eletrônica será você, pois Sua Excelência o bandido poderá se traumatizar ao encontrar a vítima que o levou a um processo cruel e opressor imposto pelo Estado...

Duvida?

Estamos quase lá!

Tristes dias!
 
Fonte: http://considerandobem.blogspot.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário