Carregando...

terça-feira, 7 de maio de 2013

IDM faz parceria com a Polícia Militar para a oferta de cursos para Guardas Mirins


Tamara Smoly (Assessoria IDM)


Nesta semana o Instituto Dom Moacyr (IDM) estabeleceu parceria com a Polícia Militar do Acre para ofertar cursos profissionalizantes a jovens que fazem parte da guarda mirim da PM. A implantação da guarda mirim se faz necessária como alternativa de prevenção do envolvimento de adolescentes com as drogas, marginalidade e violência, criando um ambiente desfavorável à criminalidade.



Serão contemplados com a profissionalização cerca de 200 adolescentes de 11 a 17 anos, dos bairros Recanto dos Buritis e Calafate, cuja a família possua renda per capta máxima de um salário mínimo. Ao término do curso, os adolescentes de 16 e 17 anos serão inseridos no mercado de trabalho por meio da Secretaria de Desenvolvimento Florestal da Indústria do Comércio e dos Serviços Sustentáveis, de acordo com a Lei do Menor Aprendiz 10.097/97 e o Sistema Nacional de Emprego (SINE).  
Os guardas mirins já estão em processo de formação participando do 1º módulo que está sendo ministrado por profissionais da Polícia Militar. O IDM iniciará o 2º módulo com a formação técnico-administrativa, por meio do Programa Nacional de acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) e Secretaria Estadual de Educação (SEE) de forma concomitante com o ensino regular, em parceria com a Secretaria de Pequenos Negócios (SEPN).  
O objetivo da ação é aproximar a polícia militar das comunidades de maior vulnerabilidade social, promovendo cidadania, com possiblidades de os adolescentes terem uma renda para prosperarem na vida adulta. A meta é que a ação seja implantada em todo o Acre, e ainda este ano em Sena Madureira, Brasileia e Cruzeiro do Sul.
Para o Major Denilson, Coordenador do Programa Guarda Mirim*, “A transformação que a gente espera irá beneficiar toda a comunidade. Às vezes o bairro recebe infraestrutura e não há uma consciência e cuidar do que é de todos, e a experiência de complemento da formação na vida desses adolescentes já gerou bons frutos, como pessoas que se tornaram referências de cidadãos bem estabelecidos moral e profissionalmente”.            
“A diminuição da vulnerabilidade social envolvendo adolescentes e a sua capacitação profissional para o ingresso no mercado de trabalho, tornam-se elementos primordiais das políticas públicas realizadas pelo governo do Estado, objetivando evitar que no futuro eles estejam em conflito com a lei, oportunizando assim uma vida mais digna,” finaliza o diretor-presidente do IDM Marco Brandão.

Fonte: http://www.idep.ac.gov.br
*atualizado por este blog

Nenhum comentário:

Postar um comentário