Carregando...

quarta-feira, 4 de setembro de 2013

Os idiotas uteis revoltadinhos contra os "judeus do PT"

Hoje, por volta do meio dia, publiquei na página do Facebook uma foto de um parágrafo do artigo “O fascismo do PT contra os médicos”, de autoria do filósofo Luiz Felipe Pondé, publicado no caderno Ilustrada, da Folha de São Paulo, de hoje (02.09.13). O trecho dizia:
“O PT está usando uma tática de difamação contra os médicos brasileiros igual à usada pelos nazistas contra os judeus: colando neles a imagem de interesseiros e insensíveis ao sofrimento do povo e, com isso, fazendo com que as pessoas acreditem que a reação dos médicos brasileiros é fruto de reserva de mercado. Os médicos brasileiros viraram os ‘judeus do PT”.”
Junto com o parágrafo de Pondé eu coloquei um link com a seguinte notícia:
Projeto proíbe criação de novos cursos de Medicina por 10 anos
01/06/2003 - 8h08

Brasília, 1º/6/2003 (Agência Brasil - ABr) - A criação de novos cursos de Medicina poderá ficar proibida por um prazo de dez anos. A medida está prevista no Projeto de Lei 65/03, do deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP), que também veda a ampliação de vagas nos cursos já existentes.
O projeto tem o objetivo de combater os cursos de Medicina de má qualidade, além de proteger as condições de trabalho dos médicos formados em instituições de bom nível contra a invasão do mercado por diplomados em cursos ruins.
Chinaglia denuncia que grandes empresas de saúde vêm fundando escolas médicas para obter mão-de-obra barata. E afirma que "com as mudanças propostas, haverá maior adequação do número de médicos às necessidades da população brasileira, que terá melhores profissionais e em número suficiente para atendê-la". 
O deputado garante ainda que a proibição de novos cursos de Medicina não causará prejuízos à população, argumentando que "o Brasil já tem uma relação de médicos por habitante acima do índice recomendado por instituições internacionais, que é de 12 médicos para 10 mil habitantes. Atualmente, o aumento do número de médicos é maior do que a taxa de crescimento do total da população".

Ou seja, o ponto é: como o mesmo partido que trabalhou no sentido de proibir a formação de médicos, sob a alegação de que havia médicos demais no mercado, pode, agora, querer importar médicos cubanos (sem que suas competências profissionais possam sequer ser averiguadas pela entidade responsável) sob a alegação de que há médicos "de menos"???? É uma questão bem clara e bem específica: ou há carência de médicos no mercado e o PT MENTIU em 2003 (e essa hipótese nos leva à questão: com que interesses escusos o partido se movimentou no sentido de proibir  formação de médicos, sobretudo sabendo que o país precisava de mais médicos), ou aqueles que se movimentaram para proibir a formação de mais médicos estavam falando a verdade em 2003, o mercado está saturado, e, nesse caso, o PT ESTÁ MENTINDO ao alegar que falta médicos (e essa hipótese nos leva à questão: por que importar médicos cubanos, passando por cima do Conselho de Medicina, para que tais "médicos" não sejam avaliados, se o mercado brasileiro possui esse tipo de profissional em abundância?). Qualquer tentativa de refutação dessa postagem precisa ser capaz de responder a este ponto.

Mas vejam o comentário que um petista fez na minha postagem. Em seguida, comento o comentário dele:



Descontada a completa falta de habilidade para se expressar por escrito do sujeito, atendo-se somente ao que se possa inferir que ele quis expressar, percebam que ele, do alto de sua empáfia, se desvia COMPLETAMENTE do cerne colocado pela postagem, e parte para a velha e conhecida técnica de fazer chantagem emocional. Uma pessoa assim é doente, não há outro termo. Vamos desmembrar as mendacidades dele, para responder por partes:

01) "eu sei que o governo deveria investir mais em Médicos, na educação para form-los"

Nesse caso, já ajudaria se simplesmente não tivesse trabalhando para proibir a formação de médicos brasileiros.

02) "tentaram obrigar esses mauricinhos a irem trabalhar no sus antes de pegar o diploma final e (sic) derão piti"

Como assim???? Então estamos assumindo publicamente que o governo tem direito de OBRIGAR o profissional liberal a ir para lá ou para acolá? Quer dizer que se os médicos não fossem "pitizentos" eles teriam cumprido a ordem da "comandante em chefe presidenta" e teriam seguido cegamente seus mandos e desmandos??? Meu querido, infelizmente (para você e para os que compartilham de sua sandice) isso aqui AINDA não é Cuba. As pessoas AINDA são livres para ir para onde bem entenderem.

03) "Tentou contrata-los para trabalhar onde os mauricinhos não querem ir trabalhar, quase ninguém topo, então como criticar a vinda dos médicos de cuba e dos demais países? "


Percebam que, ao se referir aos médicos como "mauricinhos", "FDP" e "mercenários" (termos que ele vai usar posteriormente para se referir aos médicos) o cidadão está exatamente RATIFICANDO o comentário feito por Luiz Felipe Pondé. Na cabecinha podre dele, se um médico não quer ir trabalhar em uma determinada localidade, jamais poderia ser por falta das condições mínimas para exercer a medicina em tal localidade. O único motivo possível é a falta de sensibilidade da parte dos médicos em ajudar o "povo sofrido" (termo usado por ele, no final da mensagem). Percebam o que escreveu Pondé: "colando neles (nos médicos) a imagem de interesseiros e insensíveis ao sofrimento do povo".

Agora eu pergunto: Fabiano Silva, você tem noção de que se um "médico" que não tenha os requisitos mínimos para atuar como tal pode causar MORTE do paciente? POR QUE O PT ESTÁ INVESTINDO TANTA ENERGIA EM PASSAR POR CIMA DO CONSELHO DE MEDICINA E IMPEDIR A TODO CUSTO QUE A COMPETÊNCIA TÉCNICA DOS MÉDICOS CUBANOS (e somente dos cubanos) SEJA AVERIGUADA PELA INSTÂNCIA RESPONSÁVEL??? Você se preocupa realmente com o "povo sofrido", ou na sua mentalidade revolucionária, os médicos que atenderão a pobres não precisam comprovar para a instituição responsável que possuem os conhecimentos mínimos sobre medicina??? Pobre pode ser atendido por qualquer açougueiro??? Pobre é vaso ruim e vaso ruim não quebra??? 

Qualquer um que analise o discuso do cidadão é capaz de perceber o que está nas entrelinhas: "E daí que eventualmente um "médico" cubano passe um anti-inflamatório para um pobre que seja alérgico e esse, após voltar para sua choupana de pau a pique venha à óbito por choque anafilático? O que importa é que o meu partidozinho revolucionário do coração fique bem na fita, APARENTANDO ter preocupação com a saúde dos pobres, mesmo que na prática o que esteja acontecendo seja exatamente o CONTRÁRIO." A hipocrisia e a mendacidade dessas pessoas chegou a um grau IMPOSSÍVEL de ser passível de conciliação. É impossível manter o diálogo civilizado com pessoas que dão a si mesmas o direito de se se contradizerem em nome da revolução. Eu vou encerrar a análise do comentário do ANIMAL por aqui, porque não tenho mais estômago para prosseguir.

Fonte: http://meuprofessordehistoriamentiupramim.blogspot.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário