Carregando...

sábado, 12 de abril de 2014

Peter LaBarbera é detido ao entrar no Canadá para dar palestra sobre homossexualidade

.

Numa violação da liberdade de expressão e consciência, o líder conservador americano Peter LaBarbera foi detido ao entrar no Canadá.
Aeroporto Internacional de Regina
A viagem de LaBarbera para o Canadá para dar uma palestra sobre a homossexualidade sofreu oposição vociferante dos ativistas gays canandenses, que montaram uma campanha para foçar a conferência anual da Associação Pró-Vida de Saskatchewan a cancelar o convite que haviam feito para LaBarbera.
LaBarbera, fundador e presidente de Americanos pela Verdade sobre a Homossexualidade (AFTH, em inglês), disse para o site noticioso BarbWire que a polícia de fronteira o estava esperando no aeroporto quando o voo dele chegou tarde na quinta-feira e fez uma busca completa.
“Quando passei pela alfândega canadense, fizeram uma busca em todos os meus pertences, inclusive notebook e telefone, para coletar informações como ‘prova’ de ‘propaganda de ódio,’” LaBarbera disse na sexta-feira de manhã.
LaBarbera, um proeminente líder no movimento de defesa do casamento tradicional nos Estados Unidos, disse que ele estava agendado para dar palestra no domingo na cidade de Weyburn “sobre as ligações da agenda pró-aborto com a agenda gay.”
LaBarbera disse que estava levando vários livros que criticam o movimento homossexual nos Estados Unidos, inclusive o livro do Dr. Michael Brown “A Queer Thing Happened to America.” “Eu estava planejando mencionar esses livros na minha palestra,” disse LaBarbera.
“O julgamento inicial da polícia de fronteira é não permitir que eu entre no Canadá com base em alegada violação da lei de ‘propaganda de ódio,’” disse LaBarbera.
LaBarbera disse ao BarbWire que o policial de fronteira Darren Bannick o informou de que ele havia descoberto evidência de que LaBarbera estava “mirando” um grupo com base em sua “orientação sexual.” De acordo com LaBarbera, Bannick fez questão de visitar o site dele, que declara que o ministério dele é uma “organização nacional dedicada exclusivamente a desmascarar e refutar a agenda da militância homossexual.”
Expor os perigos morais e médicos da conduta sexual, que é a principal ênfase de LaBarbera, é considerado crime de “ódio” no Canadá. Ministérios evangélicos de rádio têm sido forçados a cortar e censurar seus ensinos sobre a natureza iniqua da atividade homossexual na sua programação no Canadá.
Depois de ser detido pela polícia canadense no Aeroporto Internacional de Regina em Saskatchewan, LaBarbera foi liberado e entregue para a custodia de Bill Whatcott, um proeminente defensor da moralidade tradicional no Canadá.
Bill Whatcott e Peter LaBarbera no aeoroporto canadense
“O Canadá não respeita a liberdade de expressão,” Whatcott disse para BarbWire. “Até mesmo as escolas canadenses ensinam explicitamente contra a liberdade de expressão. Peter não fez nada de ilegal. Toda a atividade ilegal veio dos ativistas homossexuais. No Canadá, é ilegal insultar as pessoas, mas os ativistas gays têm violado essa lei milhares de vezes.
“Tenho sido chamado de ‘o principal homófobo do Canadá,’ e ‘o principal promotor de ódio no Canadá,’ pois prego o Evangelho. Não defendo violência contra gays, e creio que gays podem ser redimidos.”
De acordo com Whatcott, “no Canadá, é crime dizer que gays não nasceram desse jeito e dizer que a conduta homossexual é pecado.”
LaBarbera brincou: “Não tenho certeza se o governo de Obama me deixará voltar para os Estados Unidos. Acho que precisarei pedir asilo em Moscou.”
Traduzido e adaptado por Julio Severo do artigo do BarbWire “Breaking: American Moral Crusader Arrested, Denied Entry into Canada.”
Leitura recomendada:
Artigos sobre Peter LaBarbera:
Artigos sobre o Canadá:

Nenhum comentário:

Postar um comentário