Carregando...

sexta-feira, 22 de agosto de 2014

China é acusada de "crime" contra o cristianismo

20_China_0300000324_site.jpg

Neste ano, centenas de igrejas na província de Zhejiang sofreram demolição parcial ou total como parte do que os ativistas descrevem como uma grande ação projetada para retardar o crescimento de congregações chinesas.

A campanha anti-igrejas resultou em derramamento de sangue no final de julho, quando centenas de forças de segurança atacaram a Igreja da Salvação antes do amanhecer, em Wenzhou, uma cidade referida como "Jerusalém da China".

Um cristão sofreu uma fratura no crânio quando homens uniformizados, alguns carregando aguilhões de gado, tentaram expulsar os fiéis que se reuniram para proteger seu local de culto. A igreja foi atacada novamente no dia 14 de agosto.

Quatorze advogados estão agora tentando processar autoridades por conta da invasão violenta. Em uma carta aberta aos chefes de segurança locais, eles exigiram que os responsáveis ​​pela "atrocidade" sejam levados à justiça.
FonteTelegraph
TraduçãoAna Luíza Vastag
via https://www.portasabertas.org.br/noticias/2014/08/3305830

Nenhum comentário:

Postar um comentário