Carregando...

terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

Muitos cristãos malaios estão fugindo do país: A lei sharia está se espalhando rapidamente, impondo regras cada vez mais difíceis de serem seguidas.

22-malasia-0500100353

Cristãos malaios pedem orações para que sejam sábios ao lidar com a perseguição religiosa do país. Se eles forem ousados o suficiente para seguir a Jesus da forma como realmente querem, serão forçados a migrar para o exterior, deixando a família e o país para sempre. Isso por que a sharia (lei islâmica) está se espalhando rapidamente por todas as regiões, impondo regras cada vez mais difíceis de serem seguidas.

Existem três tipos de cristianismo no país e todos são afetados pela perseguição: os membros das igrejas históricas, membros de igrejas protestantes não tradicionais e cristãos convertidos do islamismo. Os últimos enfrentam forte pressão de seus familiares, amigos e vizinhos. Eles não são vistos como pessoas que deixam uma religião, mas como traidores de seu povo e etnia. Os cristãos são discriminados em praticamente todos os contextos. Seus filhos enfrentam discriminação e preconceito por parte dos professores e colegas nas escolas.

Além disso, a Malásia, que ocupa o 30º lugar na Classificação da Perseguição Religiosa em 2016, enfrenta sérios problemas econômicos e políticos, outro fator que tem levado as pessoas a fugirem. Durante a fuga, porém, muitos são capturados pelas autoridades religiosas malaias. "Mas, mesmo em meio a tantos problemas, os jovens cristãos corajosamente estão usando os meios de comunicação para compartilhar o amor de Cristo no país", comenta um dos analistas de perseguição. Ações como esta fez com que um grupo de 50 muçulmanos se manifestasse, em abril de 2015, derrubando a cruz de uma igreja. "Eles estavam exigindo que as operações da igreja cessassem completamente, mas conseguimos convencê-los e eles ficaram satisfeitos simplesmente pelo fato de terem derrubado o símbolo da cruz", conclui um cristão ancião.

Fonte:  https://www.portasabertas.org.br/noticias/2016/02/muitos-cristaos-malaios-estao-fugindo-do-pais

Nenhum comentário:

Postar um comentário