Carregando...

terça-feira, 21 de outubro de 2014

Yuri Rodrigues e a Ortodoxia Humilde









A verdade é para a glória de Deus, não nossa.” Joshua Harris

 A verdade importa como também a atitude.
Ortodoxia significa “crença correta.” No contexto da fé cristã, a ortodoxia é opinião ou pensamento sobre Deus, seus ensinamentos e crenças , as verdades da fé, estabelecidas com base  comprovada. Essas verdades são claramente ensinadas nas Escrituras e firmadas nos credos históricos da fé cristã.

O que é “ortodoxia humilde”? Ortodoxia humilde é  se preocupar com a verdade, acreditar, defender e compartilhar esta verdade com compaixão e humildade.

      Alternativas para a “ortodoxia humilde”:
a. Ortodoxia arrogante – Este termo pode ser aplicado à pessoa que recebe  doutrina, mas é cruel, sem amor, auto-justa e rancorosa em palavras e comportamento.
b. Heterodoxia humilde - Este termo pode ser aplicado à pessoa que é muito boa e não pode suportar  ofender os incrédulos ou a cultura. No entanto, eles abandonaram a fé cristã histórica e abraçam qualquer ensino em nome da bondade, inclusão e abertura de espírito.
 
Será que nada disso importa para Deus? Sim!
Devemos  nos importar profundamente com a sã doutrina e a ortodoxia. Judas 3 nos exorta a “batalhar pela fé que uma vez por todas foi entregue aos santos.” Deus, uma vez por todas entregou a mensagem salvadora do Evangelho a seu povo através da sua Palavra. Devemos estar dispostos a lutar  por sua integridade e transmissão fiel. Em outras palavras, precisamos nos preocupar com a ortodoxia, o pensamento correto sobre o caráter de Deus e como ele salva através de Jesus Cristo. A Ortodoxia é importante!

Ao mesmo tempo, a Palavra de Deus nos chama a “amar ao próximo como amamos a nós mesmos” (Mateus 22:39). Jesus mesmo nos disse para “amar os vossos inimigos” (Mt 5:44). 1 Pedro 5: 5 diz: “Revesti-vos, todos vós, com humildade em direção ao outro, pois ‘Deus resiste aos soberbos mas dá graça aos humildes.” Em outras palavras, o amor genuíno e o humildade  de coração diante de Deus e dos homens  é essencial.
O exemplo de Moisés
Números 20:1-13   “Chegando os filhos de Israel, toda a congregação, ao deserto de Zim, no mês primeiro, o povo ficou em Cades; e Miriã morreu ali, e ali foi sepultada.E  não havia água para a congregação; então se reuniram contra Moisés e contra Arão.E o povo contendeu com Moisés, dizendo: Quem dera tivéssemos perecido quando pereceram nossos irmãos perante o SENHOR!E por que trouxestes a congregação do SENHOR a este deserto, para que morramos aqui, nós e os nossos animais?E por que nos fizestes subir do Egito, para nos trazer a este lugar mau? lugar onde não há semente, nem de figos, nem de vides, nem de romãs, nem tem água para beber.Então Moisés e Arão se foram de diante do povo à porta da tenda da congregação, e se lançaram sobre os seus rostos; e a glória do SENHOR lhes apareceu.E o SENHOR falou a Moisés dizendo:Toma a vara, e ajunta a congregação, tu e Arão, teu irmão, e falai à rocha, perante os seus olhos, e dará a sua água; assim lhes tirarás água da rocha, e darás a beber à congregação e aos seus animais.Então Moisés tomou a vara de diante do SENHOR, como lhe tinha ordenado.E Moisés e Arão reuniram a congregação diante da rocha, e Moisés disse-lhes: Ouvi agora, rebeldes, porventura tiraremos água desta rocha para vós?Então Moisés levantou a sua mão, e feriu a rocha duas vezes com a sua vara, e saiu muita água; e bebeu a congregação e os seus animais.E o SENHOR disse a Moisés e a Arão: Porquanto não crestes em mim, para me santificardes diante dos filhos de Israel, por isso não introduzireis esta congregação na terra que lhes tenho dado.Estas são as águas de Meribá, porque os filhos de Israel contenderam com o SENHOR; e se santificou neles.
Esta é uma história incrível. Moisés, o homem de Deus, com quem Deus falou face a face, deixa de cumprir as ordens de Deus de forma precisa e é disciplinado  não sendo permitido entrar na Terra Prometida. Deus lhe disse para falar com a rocha, mas em sua ira contra o povo, Moisés bateu na rocha.

A transgressão aparentemente menor de Moisés nos surpreende se  compararmos com o comportamento ultrajante do povo que estava com ele, estavam sempre discutindo, resmungando,  eram incrédulos, rebeldes  e insubordinados. No entanto, mesmo esses tipos de rebeldia, não justificavam a menor desobediência por parte de Moisés. Aqui está o ponto: O erro e o  pecado dos outros nunca nos dá licença para ignorarmos a Palavra de Deus.

Mesmo quando as pessoas em nossa cultura estão pecando, difamando e derrubando a verdade, não há desculpa para  ignorarmos a ordem de Deus. Em Miquéias 6:8, “para fazer justiça, e ames a benignidade, e andes humildemente com o teu Deus.” Os pecados do mundo não nos dão o direito para também  pecarmos. Não é isso que a história da vida de Moisés nos ensina? É possível estar certo,  ser um homem de Deus,  ser o portador da palavra de Deus e ainda assim agirmos de uma forma que desonra aoDeus que dizemos servir.

Não importa o quão errado alguém esteja, Deus está sempre avaliando também o coração. Podemos dizer que a ortodoxia humilde começa por ver a Deus e só Deus como nossa maior preocupação.
 
Exemplo de Josué

Josué 5:13-15    “E sucedeu que, estando Josué perto de Jericó, levantou os seus olhos e olhou; e eis que se pôs em pé diante dele um homem que tinha na mão uma espada nua; e chegou-se Josué a ele, e disse-lhe: És tu dos nossos, ou dos nossos inimigos?E disse ele: Não, mas venho agora como príncipe do exército do SENHOR. Então Josué se prostrou com o seu rosto em terra e o adorou, e disse-lhe: Que diz meu senhor ao seu servo?Então disse o príncipe do exército do SENHOR a Josué: Descalça os sapatos de teus pés, porque o lugar em que estás é santo. E fez Josué assim.”
Josué perguntou ao homem dem pé diante dele com uma espada desembainhada, “Você é para nós ou nossos inimigos?” Quando se trata de questões de disputa entre diferentes movimentos, denominações ou campos teológicos, todos nós temos uma tendência a tornar a verdade mais sobre nós do que sobre Deus.Dizemos a nós mesmos que estamos lutando pela ortodoxia e pela fidelidade bíblica, mas de forma sutil a nossa luta  torna-se uma luta sobre a nossa identidade, nossa retidão, nossa pureza, nossa ortodoxia. Por causa da nossa tendência pecaminosa transformamos o conhecimento de Deus em um ídolo que adoramos, em vez de Deus.

Se esse conhecimento sobre Deus não se traduz em exaltá-lo com nossas palavras, pensamentos e ações mas em  auto-exaltação, vamos  então atacar qualquer um que ameace nosso Reino , ou seja , nosso ego. Quando fazemos isso, acabamos chegando a Deus com uma pergunta: “O Senhor é por nós? O Senhor está do nosso lado? Vai defender o nosso reino? “Essa é a pergunta errada.

Quando o capitão do exército do Senhor responde à pergunta de Josué, Josué o adora. Essa é a postura de ortodoxia humilde quando se está diante de Deus, adorando-o pelo que Ele é. Deus e sua verdade não são nossos, no sentido de que eles existem para a construção de nosso reino. A verdade de Deus é sua, e é para a sua glória e a sua adoração. Ele não assina a nossa agenda. Nós é que devemos assinar a Dele. Nós nos curvamos a Ele. (http://meusestudos.org/2011/07/a-verdade-e-para-a-gloria-de-deus-nao-nossa-joshua-harris/)

SINOPSE DO LIVRO ORTODOXIA HUMILDE

“Adoro a mensagem de Ortodoxia Humilde. Este livro alimentou mais a chama que arde dentro de mim para um compromisso apaixonado pela verdade, que me levaria a me pôr de joelhos em vez de inflar meu ego. Deus se opõe aos arrogantes, porém dá graça aos humildes. Oro para que Deus use a mensagem deste livro para derrubar torres elevadas de orgulho, que não combinam em nada com a igreja de Jesus Cristo. Que a mais pura adoração flua da ortodoxia humilde!”
Jason Meyer


“Suponho que o oposto de ortodoxia humilde seja ortodoxia arrogante — realmente uma combinação horrorosa de palavras, pois ‘ortodoxia’ nos leva ao Rei Jesus, que é ‘manso e humilde de coração’. Defender a ortodoxia, uma responsabilidade sempre urgente, é algo que facilmente pode se desvirtuar para uma defesa de nós mesmos e de nossas opiniões, uma forma de idolatria sempre enganosa. Que este singelo livro de Joshua Harris encoraje muitos a amar e articular a verdade com as mesmas lágrimas de compaixão que Jesus derramou sobre a cidade.”
D. A. Carson

O livro Ortodoxia humilde (Joshua Harris – Eric Stanford) da Edições Vida Nova mostra aos leitores como defender as verdades bíblicas com humildade e firmeza.

Nenhum comentário:

Postar um comentário