Carregando...

quinta-feira, 15 de maio de 2014

Terrorismo eleitoral: o desespero do PT e a tática do medo

.

A lição veio do “papai” Lênin, aquele disposto a matar milhões de inocentes para fazer sua “linda” revolução: minta, acuse o oponente daquilo que você faz, pois escrúpulo moral é coisa de pequeno-burguês. E o melhor aluno leninista no Brasil é o PT, como sabemos. Seu novo vídeo para propaganda eleitoral deixa isso bem evidente. O maior risco de retrocesso que existe para o país se chama justamente PT. O que fazer então? Incutir medo e afirmar que sem o PT restará a miséria e o desemprego. Vejam abaixo:
O candidato Eduardo Campos disse: “Tentam incutir o medo e o terror contra a mudança de governo. O jogo será muito duro e está só começando, mas estou preparado para enfrentá-lo. Tentam desconstruir não só minha candidatura, mas de toda a oposição”.
Já o senador Aécio Neves disse em nota: É triste ver um partido que não se envergonha de assustar e ameaçar a população para tentar se manter no poder. Esse comercial é o retrato do que o PT se transformou e o espelho do fracasso de um governo que, após 12 anos de mandato, só tem a oferecer medo e insegurança porque perdeu a capacidade de gerar confiança e esperança. Os brasileiros não merecem isso. É um ato de um governo que vive seus estertores”.
O líder do PSB no Senado, senador Rodrigo Rollemberg (DF), disse que todos estão chocados com o teor do vídeo do PT: “É um retrocesso. Uma demonstração de medo. Estão morrendo de medo de perder, e vão perder! O vídeo do PT é um desserviço à democracia, mas acaba fazendo crescer um sentimento de aversão da população ao governo. Estão apelando e por isso vou repetir um jargão popular: apelou, perdeu!”
O terrorismo eleitoral é fruto do desespero do PT com o risco de perder o poder. Mas sua tentativa de monopolizar as virtudes não é novidade. Na campanha de 2002 o partido já tinha abusado do sensacionalismo ao afirmar que se a pessoa se emociona com a visão de uma mendiga na rua com seu filho no colo, então ela pode até não saber, mas é um pouco PT também. Ou seja, monopólio das virtudes: todo aquele que deseja um país melhor e a redução da miséria só pode ser do PT. Vejam:
O PT consegue inverter o sinal de tudo. Quando o PSDB colocou a atriz Regina Duarte afirmando que tinha medo de uma eventual vitória do PT, houve uma reação histriônica, como se aquilo fosse apelação. Não era! Era um receio legítimo diante de décadas de pregação revolucionária do PT. Ou seja, havia total embasamento para temer o PT: ou o partido rasgava seu discurso histórico e praticava estelionato eleitoral, ou realmente o país iria mergulhar no caos.
Ocorreu um meio termo: o PT enganou suas bases tradicionais, fez várias concessões ao bom senso e ao “neoliberalismo”, principalmente no primeiro mandato de Lula, com Henrique Meirelles na presidência do Banco Central, privatizou, etc; mas, por outro lado, nunca abandonou de vez seu ranço bolivariano, seu projeto de dominar a imprensa, de controlar toda a máquina estatal, de aparelhar até o STF. Nesse aspecto, Regina Duarte estava certa ao temer o PT:
Mas a tática do medo que o PT utiliza hoje é completamente infundada! Quais avanços o país teve com o PT? Emprego? Conquistas sociais? Balela! Esmolas insustentáveis sem porta de saída, sendo que nenhum dos candidatos de oposição fala em acabar com o Bolsa Família. E expansão mais insustentável ainda de crédito, graças ao cenário externo favorável. São essas as “conquistas” que correm perigo? Piada!
Aquelas imagens tristes do vídeo sensacionalista do PT, onde cada um se vê em uma situação bem inferior, podem se tornar realidade justamente se o PT vencer! O maior risco de retrocesso que o Brasil corre hoje vem de mais 4 anos do PT. Duvida? Então basta olhar para a Argentina e para a Venezuela! É lá que estão as imagens de nosso futuro caso o PT permaneça no poder.
O Brasil tem uma enorme quantidade de desafios à frente, vários problemas plantados pelo governo atual, de olho apenas nas eleições. Inúmeros preços represados, grande risco de apagão, uma potencial crise econômica severa se as armadilhas criadas pelo próprio PT não forem desarmadas. Em vez de debater seriamente como vamos superar tais obstáculos, o PT prefere apelar para o terrorismo eleitoral, como se ele fosse o bastião de avanços que agora podem se perder sem ele no poder.
É o contrário! Ou por acaso o leitor acha que o Brasil está mesmo uma grande maravilha?
Fonte: blog do Rodrigo Constantino

Nenhum comentário:

Postar um comentário