Carregando...

sexta-feira, 11 de abril de 2014

Por que Rachel Sheherazade deveria ser um símbolo da marcha mais importante para a direita?


rachel-sheherazade
Creio que não preciso escrever mais textos criticando a Marcha da Família, que foi um erro político descomunal. É hora de falar de propostas de marchas mais relevantes, e que deveriam se tornar prioridades para a direita.
Destas, a mais importante, a meu ver, é uma marcha pela liberdade de expressão. São ações que vão desde às redes sociais até manifestações de rua, que deveriam ser feitas para promover a luta contra as iniciativas de censura do PT e seus aliados.
Não importa se falamos de censura de mídia ou censura na Internet. O que importa é que essa é a questão mais urgente para a direita no momento. Com a censura, torna-se muito mais difícil a luta da direita. Simples assim.
No momento em que escrevo isso, leio a notícia do Brasil247 dizendo que o SBT afastou Rachel Sheherazade. No Facebook, ela disse que são boatos, e que volta de férias em 14 de abril. Temos que esperar, então, para tirar as dúvidas.
Mas independentemente disso ser verdade ou não, o que importa é que já podemos defini-la como uma mártir da luta pela liberdade de expressão no Brasil. Aproveitando-se desse timing, o discurso da esquerda feito para censurar Sheherazade deveria ser rebatido com os seguintes frames:
  • Um dos valores mais importantes da república é a liberdade de expressão. Ao mesmo tempo, um dos valores mais importantes dos socialistas é censurar a opinião divergente. Nós e os socialistas estamos de lados opostos, portanto.
  • Os socialistas dissimulam dizendo que não tem nada contra a liberdade de expressão “desde que ela não seja usada para incitar crimes”. Isso mostra que eles além de mentirosos são criminosos, pois praticam denunciação caluniosa contra sua oponente política.
  • Qualquer socialista que disser que Rachel “incitou o crime” está cometendo o crime de denunciação caluniosa, pois não há nenhuma “incitação ao crime” no discurso da jornalista do SBT.
  • Ao mesmo tempo, esquerdistas vivem usando seu espaço de mídia para “compreender” o crime de sequestradores, homicidas e estupradores. Segundo estes, todo criminoso violento é “vítima da sociedade”.
  • Se os esquerdistas “compreendem” os motivos de bestas humanas ávidas por sangue, por que Rachel não pode compreender os motivos para o revide de civis contra estes criminosos?
  • Isso mostra que além de censores e criminosos (pela denunciação caluniosa que fizeram), esses socialistas são desumanos, pois entendem que só possuem direito de “compreensão” de seus crimes aqueles criminosos violentos. Quem não for criminoso violento não pode ter seus crimes compreendidos, o que significa um desprezo absoluto pela vida de quem não for criminoso violento.
  • Está claro que os socialistas manifestam absurda inversão de valores ao proibir o direito de uma jornalista em compreender os motivos que levam os civis a revidar contra os criminosos violentos. Não é preciso de um raciocínio elaborado para notar que os socialistas já deixaram bem claro que estão do lado daqueles que tiram as vidas dos civis.
  • É mais do que óbvio que Rachel não cometeu nenhuma incitação ao crime, mas disse opiniões incômodas contra aqueles que estão do lado dos que derramam o sangue de civis.
  • A opinião de Rachel representa a opinião da maioria da população humilde, que não tem como viver em condomínios de luxos nem andar de carros blindados.
  • Por defender essa população humilde, Rachel está sendo vítima de uma campanha nojenta de denunciação caluniosa, feita para cercear a opinião daqueles que protestam contra a cultura de apologia ao crime criada pelos socialistas.
  • A quantidade de crimes morais dos socialistas nessa questão é imensa: (1) praticam denunciação caluniosa, que é um crime, para tentar censurar alguém que não cometeu crime nenhum, (2) priorizam a defesa do criminoso violento, transformando a crítica a esses bandidos em uma blasfêmia, (3) usam o dinheiro estatal para chantagear as emissoras de TV para impedir que críticas aos bandidos sejam divulgadas, (4) e, enquanto isso, continuam omissos quando Ghiraldelli diz que Rachel deveria ser estuprada (esta sim uma incitação ao crime).
  • Por estes motivos, Rachel Sheherazade deve ser alçada a um ícone da luta pela liberdade da expressão contra a vontade de socialistas defendendo ideias que só combinam com psicopatas.
Com frames deste tipo, uma campanha pode dar início a lutas pela liberdade de expressão, sempre tomando por base que:
  1. Denunciações caluniosas para inventar “exceções” para liberdade de expressão são crimes.
  2. As ideias que os socialistas querem censurar já dão uma noção do que eles defendem e do quão baixo é o caráter dessa gente.
  3. Socialismo sempre descamba para a censura.
  4. Quem pede censura sempre é um inimigo do povo, especialmente quando aqueles que são censurados dizem coisas para proteger o povo.
Um item de agenda como este atende aos princípios da guerra política e pode gerar sérios danos ao governo do PT, pois todos os que estão pedindo a censura de Sheherazade são do PT ou aliados do PT. Até por que todos são partidos exacerbadamente socialistas.
Que tal começarmos uma luta focada na liberdade de expressão? Já temos o símbolo e sugeri os primeiros frames, que não só podem como devem ser aprimorados.
Fonte: http://lucianoayan.com/2014/04/06/por-que-rachel-sheherazade-deveria-ser-um-simbolo-da-marcha-mais-importante-para-a-direita/

Nenhum comentário:

Postar um comentário