Carregando...

domingo, 15 de setembro de 2013

Quando eu entrei na faculdade

Olá meninas, tudo bem?
garota_post06

Semana começando outra vez. Temos mais uma chance de vivermos o evangelho onde ele deve ser vivido, em todos os lugares e não apenas nas igrejas né. Queria escrever para vocês sobre algo que está no meu coração há uns dias com alguns estudos na EBD, na leitura de livros (sempre estou lendo um) e vejo isso constantemente na bíblia. Queria conversar com você sobre nossa vida fora da igreja. Por enquanto falaremos sobre nossos estudos. Imagino que o nosso público seja mulheres universitárias, mas não descarto a possibilidade de terem meninas mais novas também que ainda estejam no ensino médio. Então, se você ainda não faz faculdade, fará. Então preste a atenção nas dicas.

A questão é: sou cristão, mas como devo me comportar na faculdade? Devo ou não fazer faculdade? Quais são os perigos que ela representa? Todo mundo que entra na faculdade acaba saindo da igreja? Vejo jovens pensando sobre depois que entraram na faculdade, mas é muito bom pensarmos nisso tudo antes. Infelizmente os jovens entram na faculdade só por que gostam do curso ou por que acham que ele é “melhorzinho” no meio daquelas listas enormes de cursos. Mas não é bem assim.

Assistam ao vídeo: O desafio Universitário

Vamos observar algumas coisas que o vídeo nos mostrou: 50% dos jovens cristãos que entram na faculdade perdem a fé. Mas porque isso acontece? Será que estamos preparados para enfrentar a realidade universitária? A universidade está cada dia mais materialista, ateísta e naturalista. E quando “tiramos Deus” da ciência e da história temos que achar outra resposta para aquilo, mas isso não acontece de fato. E se “não existe um Deus” como podemos dizer o que está certo e o que é errado? Não tem como dizer, ai vem a relatividade que vivemos hoje em dia. Tudo é relativo. Você pergunta: Aquilo é uma árvore? Alguém responde: não sei. Se a reposta só pode ser “sim” ou “não”. Por que hoje tudo é relativo. Um dia uma professora disse na aula: “Então gente não façam sei lá o que porque não está certo… Quer dizer, o resultado não vai dar certo. Porque certo e errado não existem!” Ela enrolou, enrolou, mas depois de tentar contornar ela voltou em que ou você faz o certo e o experimento dá certo, ou faz o errado e ele dá errado. Não tem o depende. É sim ou não. Sim, existe. A verdade para todos nós existe e tem nome!
“Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim.” João 14:6
“85% dos cristãos se tornaram cristãos entre 4 e 14 anos!” Nessa idade os adolescentes estão em crise com tantas novidades que estão sendo apresentadas a eles (são as questões hormonais, as questões psicológicas e também as questões sobre a fé). Segundo a pesquisa realizada nos EUA que foi mostrada no vídeo de 10 jovens cristãos que entram na universidade, apenas 3 continuam firmes na fé e 2 viram ateus.

Será que temos preparado nossos jovens e adolescentes?

Estou lendo e recomendo a leitura de um livro que foi lançado este ano pela Editora Ultimato e ele é muito bom. Se chama “O Teste da Fé - Os cientistas também creem”. A autora conta um pouco do seu desenvolvimento pessoal entre fé e ciência. Também entrevista e conta histórias dos mais renomados cientistas e sua histórias de vidas envolvendo suas crenças em Deus e sua profissão.

Há uns séculos surgiu o pensamento que a Igreja e a ciência não poderiam andar juntas. Houve a separação da igreja da visão de mundo e isso é visível hoje. Já ouvi algumas vezes a frase: “Sério que você é “evangélica”? Mas como você é se você leu Maquiavel?” Me impressiono quando as pessoas falam esse tipo de coisa porque não é porque sou cristã que preciso ser desinformada ou não ter conhecimento. Sim, sou cristã, mas posso ler Maquiavel, Darwin, Nietzsche e etc. Não tem problema. Sabe porque?
“Do SENHOR é a terra e a sua plenitude, o mundo e aqueles que nele habitam.
Porque ele a fundou sobre os mares, e a firmou sobre os rios.”

Salmos 24:1-2
Porque uma ciência que não consegue explicar tudo da criação como pode ameaçar o Criador?
“Louvem-no sol e lua, louvem-no todas as estrelas cintilantes.
Louvem-no os mais altos céus e as águas acima do firmamento.
Louvem todos eles o nome do Senhor, pois ordenou, e eles foram criados.”

Salmos 148:3-5
O problema que os cristãos vem enfrentando é que as igrejas tem investido muito pouco em assuntos e estudos como este. E assim que um jovem entra na faculdade a chance deles “desviar” pode ser grande. Mas NUNCA a fé e ciência são opostos, elas se completam. Se os jovens tivessem mais conhecimentos e estivessem mais preparados a taxa de jovens que abandonam a fé depois que entram na faculdade não seria tão grande. Se eles estiverem firmes em seu relacionamento com Deus e entendessem que a ciência é uma ferramenta que nos ensina a compreender a criação ler Nietzsche, Darwin ou Dawkins não teria problema.
“Logo depois de me tornar cristão, entretanto, eu constatei que não havia um conflito real entre a crença em um Deus Criador e o uso da ciência para compreender como Deus fez essa criação. [...] Não consigo imaginar como essa ciência, que mal nos permite examinar a criação de Deus, o ameaçaria de algum modo. O que de fato temos é a oportunidade de compreender Deus melhor e ficar mais maravilhados com a sua criação.” – Francis Collins – ex-diretor do Projeto Genoma Humano
Ou seja, nós cristãos devemos estudar e fazer faculdade nunca nos esquecendo que lá é nosso campo de missão. É lá que fazemos missão e pregamos o evangelho dia após dia. Não precisamos “deixar” os estudos pelo medo de “se perder”, é só continuar firme em Deus porque o conhecimento nos auxilia na busca por Deus e não nos distancia dele.
garota_post06(2)

Precisamos tomar certos cuidados para que o nosso campo de missão não se transforme em “tudo liberado”. Por exemplo, um dia meus amigos foram para o bar da esquina da faculdade. É um bar de riquinho, quem mora ou estuda em Indaiatuba deve saber. Tudo bem. Eles me chamaram e eu fui. Tomei o cuidado de não escandalizar ninguém e temos que pensar nisso. Mas fui. Chegando lá eles começaram a tomar cerveja e quem me conhece sabe que não tomo nem cerveja, nem vinho, nem nada que contenha álcool. Nada mesmo. Dai eles falaram: “Lari, já que você não bebe cerveja a gente te paga uma coca” e no fim acabei bebendo um refri (e isso eu amo). Então eu não deixei de estar com amigos meus e de conversar com eles, mas também não bebi com eles o que seria assassinar meus princípios e aquilo que acredito. Lá na faculdade é meu campo missionário, mas não é por isso que preciso ir nas festas que eles vão ou nos bares que eles vão todas as sextas-feiras e beber. São coisas diferentes. Temos que pedir a Deus discernimento para que possamos sempre agir de acordo com o Ele nos mostrou e ensinou na bíblia.

Se eu estou lá o Reino de Deus deve estar sendo implantado lá!

Não podemos nos esquecer de um detalhe muito importante: Qual o motivo de estarmos lá? Tudo o que fazemos, tudo, é para a glória de Deus. Se estudamos, se trabalhamos, se casamos, se namoramos, se cantamos, se oramos, se comemos é para a glória de Deus. Tudo é para a glória Dele. Nossas notas tem que ser as melhores em todas as matérias. Temos que estudar e muito. Nada de colar ok?! Sermos as melhores alunas da turma. Porque? Isso era uma coisa que pensava muito quando entrei na faculdade: “Os outros alunos estão aqui por que simplesmente querem ou porque querem se atualizar para o mercado de trabalho eu não, eu sou diferente, estou aqui para glorificar a Deus e para cumprir meu chamado!” E esse objetivo que coloquei logo no começo do curso me fez permanecer nele até hoje. Já estou na metade dele! ALELUIAS!

É muito diferente quando cumprimos um prova, mas temos um objetivo. E nosso objetivo não tem que ser nós mesmo, mas Deus!

Ele é o nosso alvo sempre!

Que Deus nos abençoe,

Larissa

Nenhum comentário:

Postar um comentário